Posts Populares

Titans – S01E03 – Origins

Massacrando as outras produções de heróis da TV a rodo.

“Origins” traz justamente os elementos que vão colocar esse quatro jovens frente a frente como um grupo. O episódio reforçou a questão das relações de confiança. Logo no inicio temos os resultados dos conflitos do episódio anterior quando a estranha e psicopata família nuclear sequestrou a Ravena.

Descobrimos então que a maravilhosa Cory (aka Estelar) estava já na cola da Raven e seguiu a família. A resolução foi rápida, em um parada em posto de gasolina, o pai ficou observando Rachel no banheiro enquanto a família foi comprar comida. Durante esse intervalo Cory rouba a cena com um ataque onde ela queimou tudo, o pai da família louca simplesmente virou cinzas.

O interessante da dinâmica da família veio nas cenas seguintes, eles simplesmente ligaram ZERO para a morte do pai e as cenas seguintes onde eles se encontram com alguém superior e ele simplesmente diz que vai arrumar um novo pai, mostra o quão psicóticos, surtados e loucos esse bando que estão atrás da Raven são.

Voltando a Raven e Estelar que saem do local sem se conhecer e seguem dessa forma vemos uma das interações orgânicas mais naturais possíveis, as duas garotas não sabem o que estão fazendo ou porque pararam ali mas sabem que precisam se ajudar. A cena que a Cory da um show e quebra o macho escroto foi simplesmente um HINOOOO.

O destino acaba levando as garotas ao convento St. Pauls que estava escrito atrás de uma foto que Estelar achou na casa de Raven. Lá descobrimos que foi aparentemente onde Raven passou parte de sua infância antes de sair com sua mãe e ela tem algumas memórias disso e logo pega confiança nas freiras.

Entretanto dez entre dez quadrinhos e filmes de heróis/terror nos ensinam que freiras e garotas que carregam a escuridão dentro de si não são a melhor combinação. Raven acaba sendo trancafiada em uma sala onde ela acaba cedendo ao seu lado obscuro e ela simplesmente destrói o local.



O interessante desse momento foi que pequenos toques como a conversa dela com Robin onde ele fala para ela que ela está só e muitas vezes você precisa compreender a si mesmo e aprender a canalizar, a lidar com isso sozinha já que ninguém pode ajuda-lá. De certa forma foi exatamente isso que ela fez.

Além de tudo isso o episódio introduziu o jovem e exótico Gar que simpatizou com Raven em uma local de patinação e jogos próximo a igreja e acho que veremos mais dele no episódio.

O episódio ainda trouxe um balde cheio de fillers para os fãs de Batman. Vimos os momentos da infância de Robin na Mansão Wayne e todos os momentos de rebeldia do garoto para lidar com a morte de seus pais até aceitar um convite de Bruce para aprender a lidar com isso de outra forma.

O saldo final foi um episódio sobre as Origens que cumpriu sua proposta, acredito que a interação entre todos poderia ter sido explorada mais, mas vimos boas interações entre Dick, Raven e Estelar que acabou se estreitando, o próximo episódio deve enfim reunir os quatros e colocar a sátira diabólica atrás deles. Descobrimos também que felizmente Dawn sobreviveu, mas me pergunto se ainda veremos mais desse casal na série ao menos nesta temporada ou se serviram apenas para explorar ainda mais a relação de confiança que precisa ser construída para a formação da equipe.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

A indie/gótica do @PanelaDeSéries! Paulista, canceriano, 27 anos de dores na coluna, faço Doutorado em Biotecnologia e vivendo pelo mundo. Me chama para beber @ e vamos falar de série, falar de Imagine Dragons e Lana Del Rey, falar de signos, falar de ciência e xingar os fascistas.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries