07 de junho de 2016
UnREAL – Recap 1ª temporada

A junção perfeita de reality show e série roteirizada.

 

 Desde a chegada de No limite em 2000, até os dias atuais do BBB, A fazenda e afins, que nos vemos conectados e até ligados emocionalmente com as pessoas que ali estão. Mas o que todos nós nos perguntamos a cada edição de um programa desse é: Até que ponto vai o lado “reality” desses shows?

UnREAL veio para jogar no ventilador questões como essa. Criada por Marti Noxon e Sarah Gertude Shapiro, a serie gira em torno dos bastidores de Everlasting, um reality show nos moldes de The Bachelor, que consiste em um grupo de mulheres que disputam o coração de um boy rico, solteiro, magia, e que todo mundo quer casar. Na primeira temporada fomos apresentados ao boneco de porcelana Adam Cromwell (Freddie Stroma) que nem parecia real de tão bonito, Adam é o herdeiro de uma família tradicional inglesa e deseja reconquistar o respeito do pai que foi perdido devido a vários closes errados dado por ele.

XwkdBRIdHRkAXwANDAVIERUeGhcRFxMHABBfERwGWgsVFw0XHwoRXVRAUENQTEdTS0A6FhwXEQIbREBCUlwZFQQ=

Também somos apresentados a rainha Quinn ( Constance Zimmer), que é a produtora responsável pelo programa e também por trazer Rachel (Shiri Appleby) de volta, mesmo depois do surto que ela deu na finale da season passada.

unreal

Já no início Adam percebe na cagada em que ele está se metendo e decide desistir do programa, mas é convencido por Rachel a não fazer isso. Rachel já chega nos manipulando desde o início, ela vem bem sorrateira e se mostrando desconfortável em fazer parte de um meio tão manipulável e sujo como aquele, mas, quando menos esperamos, lá está Rachel fazendo o que sabe de melhor, que é: conduzir e dominar o jogo sem escrúpulos algum.

Esse lado obscuro da Rachel fica cada vez mais evidente com o decorrer da série, um ótimo exemplo disso é quando ela traz ao programa o ex marido violento de uma das participantes apenas para que Adam fique como o príncipe encantado da história. O que Rachel e ninguém esperava é que a participante fosse se suicidar devido a situação, o que deixa a produtora muito mal por alguns instantes até descobrir que a produtora responsável por Mary (a participante morta), manipulou os remédios controlados usado pela participante. O jogo sujo de Rachel não para por ai, e ela se mostra totalmente sem escrúpulos, quando, consegue convencer a irmã da falecida a ler uma falsa carta de suicídio, tudo para garantir a impunidade do programa. Mas, o que Rachel da a entender e que quer responsabilizar o ex marido abusivo da vítima.

mary-est-au-centre-de-l-intrigue

Com o passar dos episódios, UnREAL se torna cada vez mais viciante, os últimos momentos são excitantes como a reta final de uma novela; temos Quinn que sofre ao descobrir que foi traída por Chet (Craig Bierko) que é o seu chefe, criador do programa, e seu ex amante que agora era noivo, temos também Rachel que quebra todo o protocolo profissional e acaba tendo um caso com Adam e é abandonada pelo mesmo, Rachel também acaba virando alvo de vingança do seu ex/atual namorado, o cameraman Jeremy (Josh Kelly).

As histórias vão se fechando até chegarmos em uma season finale surpreendente, onde, o óbvio passou longe e podemos ver o que duas mulheres completamente manipuladoras como Rachel e Quinn são capazes de fazer para obter a sua vingança. As duas decidem arruinar a Season finale que elas tanto lutaram para que fosse a maior de todos os tempos, e isso tudo só para se vingarem dos seus boys Adam e Chet.

unreal-est-la-serie-la-plus-torride-de-l1

UnReal chega ao fim da sua primeira temporada deixando um ótimo gancho para o seu segundo ano, evidenciando que ela não será uma cópia barata da primeira.

É isso pessoinhas, espero que vocês acompanhem a segunda temporada dessa série babado conosco e queria agradecer a ajuda do Rick esse ursinho Pooh do sotaque fofo que todo mundo ama.

Ah! E antes que eu me esqueça, se você ficou interessado pela trama e quer saber mais sobre os personagens, uma que ganhou muito destaque e é amada pela publico de UnREAL é a Faith, tanto que a nossa rainha capiria ganhou uma webserie que você pode conferir Aqui.

Dam Souza
Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: