Posts Populares

UnREAL – S03E01 – Oath [SEASON PREMIERE]

Money   •   Dick   •   Power

E após um hiato IMENSO, que mais pareceu 100 anos, finalmente UnREAL faz seu retorno triunfal! Pra quem não lembra, a última temporada acabou de uma maneira bem… Clichê, vamos dizer assim. Rachel deu um pé na bunda definitivo no Adam, e de uma maneira bem torta, bem no estilo da série, Chet, Quinn, Jeremy e Rachel estão numa “enrascada” juntos. Bem pactozinho de segredo de série teen mesmo, você não tá louco de sentir a semelhança, haha.

Eu queria começar dizendo que, no geral, achei uma premiere mediana, melhor que sua antecessora, mas ainda bem abaixo da primogênita. Pelo menos dessa vez, sem rodeios, a série fez questão de apresentar todo o seu plot de uma vez. Já pelos banners, notávamos que Rachel e Quinn estariam mais em foco que nunca, e que as faíscas feministas que sempre permearam a série, agora finalmente estariam em ponto de incêndio.

Sendo assim, somos apresentados à bachelorette da temporada, Serena. Depois de ouvir de seu superior que mulheres pessoas como Quinn não podem erram 2 vezes, a produtora chefe do Everlasting precisa provar seu valor mais uma vez e tirar o programa do fundo do poço que ele se direciona, e desse vez apostando numa candidata mulher e pretendentes homens, invertendo a ordem hegemônica.

Foi engraçado assistir esse diálogo, em particular. Enquanto Quinn afirmava que precisava e tirar o programa da lama, pois estavam perigando cancelamento e que o reality tinha que voltar a seus tempos de ouro e se reerguer; uma coisa se destacou ao meu ver: o uso sensacional de metalinguagem! Não sei se foi intencional (provavelmente sim, vamos combinar), mas essa é exatamente a realidade de UnREAL nesse momento. Essa 3ª temporada tem muito a provar e PRECISA funcionar para manter seu pescoço livre com a Lifetime!

Rachel, que adotou um doutrina de purificação que consiste em não mais mentir e sempre ser honesta, aceita voltar ao programa pela Quinn, como sempre, né mores. E ela já chega no set causando, falando boas verdades na cara do Chet e marcando seu território. Eu confesso que não é sempre que gosto da Rachel, mas nessa premiere ela representou demais! Continua a rainha da cocada preta? Sim, todos os homens, aparentemente, são sugados para ela e isso é uma das coisas que eu mais detesto em mocinhas, e sinceramente não combina nem com a personalidade do personagem. Felizmente, acho que nessa temporada, o foco da personagem será mais introspectivo e menos direcionado aos problemas que os machos que ela se envolve acabam acarretando.

Obviamente, manipulação segue sendo a chave condutora do Everlasting, e não dá pra ser diferente. Embora Serena já tenha nos mostrado que não pretende ser domada, também observamos que isso levará nossos produtores à extremos e muito provavelmente muitas merdas vão rolar!

Os pretendentes da vez são bem clichês: o riquinho com sotaque inglês, o heroi bombeiro, o naturalista desleixado, o dançarino sarado, o cowboy rústico, o famosinho do instagram… Enfim, vocês sacaram o naipe, né? Tudo no melhor estilo novelão. E claro que o joke act está presente, desta vez o “núcleo da comédia” foi direcionado à um jóquei… Meio anão. Como dito, ele foi plantado ali realmente para ser zoado e render história pra TV e Serena tinha uma tarefa: não eliminá-lo na primeira cerimônia.

E o que acontece? Entre muitos vai e vens, Serena não aceita o “pedido” de Rachel. Mesmo já tendo beijado (e transado) com o jóquei, Serena elimina-o, sem dó ou piedade. Por que? Porque, aparentemente, ela está levando um programa de namoro a realmente à sério e não pretende aprovar pessoas que ela simplesmente sinta que não virão a ser seu final match.

Eu achei essa parte bem curiosa, porque não muito antes, Serena chorava sentada no banheiro lamentando que suas amigas diziam que ela era “muito criteriosa” e por isso estava sozinha; mas ela diz que não, a verdade é que nenhum homem “a escolheu”. No entanto, sem sequer realmente bater um papo legal com o candidato, baseando-se apenas em sua aparência, ou melhor, no seu “defeito”, ela foi lá e cortou o cara… Ele não era suficiente pra ela, faltou 30cm. Tosco, né não? Mas choices, né.

Todo esse babado já dita o tom da temporada. Não vai ser nada fácil, vai ser conflituoso e é claro… Quinn terá que cortar um dobrado e muito sangue vai rolar.

Por fim, acho que só vale ressaltar o quanto eu ainda ODEIO o Jeremy. O que diabos foi aquele papinho de “eu só fiz o que você queria. Você sabia que se viesse falar comigo eu iria fazer algo, você quis isso” dele pra Rachel?! Me poupe, né seu babaca! Faz as merdas e ainda quer culpar a mulher, totalmente sem noção. E ainda tem a CARA DE PAU de dizer que está mudado e arrependido. Sem condições nenhuma.

E bom, ao que tudo indica, tem muita água pra rolar no próximo episódio. Quinn tem muita storyline pra fazer acontecer e Serena tem muitos planos a desfazer. Rachel vai ficar ali no meio, sendo a interventora, mas tá na cara que não vai dar certo. Á nós, só resta esperar o desenrolar dessa treta e torcer para que nossa amado UnREAL “Everlasting” consiga voltar aos trilhos e garantir uma renovação.

 

 

 

 

Talvez Você também goste de...

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luana Medeiros

Sinceramente, não sei mais há quanto tempo estou nesse site? Mas olha, faz um bom tempo! HAHA. Atualmente cuido mais de reviews de realities musicais, mas também faço meus corres nos seriados, porque a vida é isso aí! Tenho 24 anos, sou formada em rádio/tv/internet, e nas horas vagas vocês me encontram por aqui! ;)

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries