12 de outubro de 2016
Westworld – S01E02 – Chestnut

If you can’t tell if it’s real, does it matter if it isn’t? That’s just one of the questions we have.


Ola pessoal, cobrindo essa temporada de Westworld estaremos eu (Lindomar) e o Robson escrevendo para o Panelas nossas impressões, críticas e ideias sobre essa série que promete nós deixar louco para compreender tamanha genialidade que ela envolve. No piloto fomos apresentado ao parque e toda sua complexidade, apesar de tudo o piloto não nos forneceu detalhes sobre como a sociedade chegou até aquele parque, mas algumas pistas foram dadas e o provável clímax que deve permear por toda temporada:  os andróides começam a tomar consciência do que os humanos fazem com ele naquele parque. Para quem não conferiu nossa review do piloto pode fazer isso agora clicando aqui. 

Sabendo de tudo que nós foi apresentado, os produtores da série nos levaram a um outro lado da experiência e acompanhamos a saga de William e do seu fogoso amigo Logan pelo parque. Foi interessante ver como os convidados chegam ao parque, como são orientados ou não, e como as experiências de relação com os andróides começam desde a troca de roupa para ingressar no parque. Outro ponto que é interessante é como Logan queria evitar que William caísse nas tramas mais comuns do parque e queria que o amigo vivesse uma experiência mais quente se podemos deixar claro.

william-and-logan

Durante o episódio vemos que Logan é mais do mesmo, é mais um homem na busca de sexo selvagem e de colocar todo seu lado violento para fora, ser o que ele quer sem regras de uma sociedade, é o local onde ele pode ser um psicopata se quiser, onde ele pode matar se quiser, onde pode fazer o quiser sem códigos de conduta. William por outro lado esta ao menos até o momento se guardando, não se entregando totalmente a possíveis desejos interiores que ele tenha guardado, e de relance vi que ele pode vir a se interessar por Dolores, e com Dolores começa a ter consciência dos atos que fazem com ela, como séria essa relação? Não sei ainda, mas acredito que uma possível linha que a série pode seguir.

Entre os convidados que vivem em Westworld, um em peculiar nos chamou atenção no piloto e nos chamou atenção, o The Man In Black, em português o Homem de Preto segue fazendo carnificinas e matando sem dó e piedade, ele revelou que está a mais de 30 anos no parque, dando uma ideia de que ao menos estamos por volta de 2050 senão for mais a frente, vamos aguardar mais informações.

ed-harris-as-man-in-black-credit-john-p-johnson-hbo

Mas o mais interessante e que ele busca um algo mais a fundo, ele quer encontrar um labirinto e a forma como ele usa todos os andróides para buscar essa informação é fria e meticulosa. Achei interessante aquela menina nem sentir a falta da mãe depois que ela é morta pelo homem de preto, ela entra em um estado de choque e revela a informação que ele tanto queria. Mas ai fica o questionamento porque ela não revelou antes a informação que ele queria? Não sei, mas que o Homem de Preto continua a ir cada vez mais fundo no mundo de Westworld ele continua. E parece que Lawrence pode ter um papel importante senão não estaria sendo arrastado com aquela corda no pescoço.

Vendo toda essa violência fico me perguntando até que ponto os convidados não podem ser machucar, tudo parece ser tão letal para os andróides, e ele são ao menos constituídos de uma parte de material biológico muito grande, pudemos ver quando Maeve é levada pelos pesquisadores para possíveis reparos que ela tinha um corte que mostrava carne. Será que o Homem de Preto só seria parado caso machucasse alguém? Será que aquela frase que a andróide fala para William que eles permitem que o convidado se machuque na quantidade certa estaria relacionado com algo assim? Não sabemos ainda. Muitas perguntas no ar.

Falando de Maeve, conhecemos mais sobre a gerente/dona daquele bordel, ela parece ser uma mulher no mínimo encantadora, e durante o episódio vimos flashbacks como aquela história onde ela está com possivelmente sua filha sendo atacada por alguma tribo indígena e escapa da morte, mas de repente aquele índio se torna o homem de preto na visão dela, ficou meio confuso para mim, mas o mais interessante foi ver ela acordando no meio do procedimento e fugindo, aquela cena foi uma das mais interessantes da trama, os pesquisadores que estavam ali fazendo o reparo decidiram aparentemente manter em segredo que Maeve foi capaz de acordar sozinha.

w1-site

E por trás de todos esses ‘bugs’ dos andróides eu acredito que estão seu dois criadores tanto Bernard como o Dr. Ford dão sinais a cada episódio que podem estar escondendo algo ou não se preocupando como deveriam estar com os recentes acontecimentos. Dr. Ford se mostrou descontente com a nova história criada pelo funcionário e se mostrou inquieto na maioria do tempo. Aquela cena onde ele pega um elevador e sobe até o mundo de Westworld e fica conversando com aquele garoto, um possível andróide talvez criado para satisfazer uma possível vontade sua, pode ser um indício da nova narrativa que ele vem trabalhando, será que essa narrativa poderia envolver uma auto consciência dos andróides? Vamos ver.

O episódio em si trouxe mais sobre Bernard que suspeita de sabotagem? Achei estranho aquele momento, mas ele tem um romance com Theresa, um romance aparentemente bem reservado aos dois. Isso talvez tenha sido interessante, mas o dialogo dele com Dolores foi ainda mais, quais foram esses diálogos que ele pediu que nossa jovem esquecesse? Foi algo interessante e pra deixar o público com a pulga atrás da orelha.

Para mim a série tem muito o que mostrar ainda e vem fazendo uma ótima temporada de estreia, acredito que Dr. Ford e Bernard devem de algum modo chegado a uma inteligência artificial mais poderosa do que a revelada para seus sócios do possível empreendimento e começaram a testar essa IA nos andróides mais antigos do parque, eu acredito que essa deve ser a narrativa da série, o momento em que o homem perde o controle sobre suas própria criação, séria interessante ver algo assim e se realmente vier a seguir esse enredo me lembrara um pouco da temática tratada na série Humans, da AMC, uma série britânica que também fala de inteligência artificial e que é sensacional. Mas deixando claro que Westworld vai muito além disso, trazendo desde a criação do mundo a outros temas que devem ser tratados com mais complexidade. Até um próximo episódio!

“You can’t play God without being acquainted with the devil”.

 

 

 

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: