Amor à segunda vista!

Fala meu povo! O segundo episódio de X Factor Brasil veio pra calar a boca de muitos. Se pedimos por candidatos melhores, fomos atendidos. Não vamos ser hipócritas e dizer que o nível foi alto, mas com certeza deixou o episódio de segunda-feira no chinelo. E por falar no primeiro episódio, você pode relembrar os aprovados clicando AQUI para ler a nossa review.

Se você não viu o episódio ainda, clica aí e confere!

A Band ainda não liberou alguns vídeos no YouTube, quando atualizarem postaremos aqui. Sem mais mimimi, é hora de continuar de onde paramos…

Sweet Dreamers – “Drag Me Down” by One Direction

O drama desse duo de irmãs começou após uma ter cantado super bem e a outra ter sido um fiasco. Os jurados então propuseram separá-las, para dar uma chance à irmã que realmente tinha talento. May, a irmã talentosa, decidiu que elas seguiriam juntas, o que levou Alinne Rosa, Paulo Miklos e Rick Bonadio a dizerem “não”. O pai das meninas então interferiu e mandou May tentar sozinha, para desespero de Louise, já que as duas queriam seguir o sonho juntas. Dessa forma… #Eliminadas

May Corrêa – “Drag Me Down” by One Direction

Estimulada pelos pais e pela irmã, May voltou e cantou novamente a música que haviam tentado antes. A diferença foi incrível. Ela recebeu palavras de carinho de Paulo, que pra mim já é o melhor jurado. Alinne, Di e Rick seguiram a mesma linha de raciocínio e deram “sim” para a garota. Ela tem uma carta na manga para tentar vencer o programa, resta ver como vai usá-la. #Aprovada

Ciana Brandolt – “Pretty Hurts” by Beyoncé

O programa seguiu com uma ex-integrante das Sweet Dreamers. Ciana, também de Floripa, que fez uma audição gostosinha e correta, bem na sua zona de conforto. Concordo com Di, que também esperava a explosão no refrão. No entanto, ela conseguiu imprimir emoção à letra da música, o que foi ótimo. Ela ganhou “sim” de todos e foi para a próxima fase! #Aprovada

Fernando Jeremias – “Chandelier” by Sia

Fernando é outro que tem uma voz super feminina, dando margem para tentar algo diferente. Porém, quando ele começou a cantar eu achei horrível demais. Empolgação a mil, mas técnica péssima. E ele ainda escolheu uma música muito difícil. Ele tentou uma segunda vez, dessa vez com uma música do NX Zero, mas não rolou de novo. Alinne e Paulo estavam um pouco surdos e votaram “sim”, mas graças a Deus Rick e Di votaram pelo “não”. #Eliminado

Rafael Oliveira – “Hero” by Mariah Carey

Quando Rafael disse que cantaria “Hero” com aquela voz grossa, fiquei preocupado. Mas quando ele começou a cantar, veio o samba. Afinadíssimo, carismático, mega conectado com a música… todas qualidades de Rafael. Foi muito legal mesmo! Até agora, um dos melhores da competição. Não por menos, ele ganhou a plateia e os jurados, levando merecidos 4 “sim”. #Aprovado

Vocálicos – “Somebody To Love/Bohemian Rhapsody” by Queen e “Boa Noite” by Djavan

O primeiro grupo de hoje era bem estranho. Cinco rapazes, onde um era o principal e os outros meio que backing vocals. Eles tinham uma harmonia bem estranha, além de um inglês bem equivocado, vamos combinar. O fim, com as esquiletes, foi vergonhoso. Digo mesmo. Na segunda música, foi bem difícil de assistir. Não curti muito o grupo não, assim como Alinne e Di, que deram “não” a eles. #Eliminados

Onix – “Escreve Aí” by Luan Santana.

Um grupo acapella veio tentar a sorte também. E tinha 5 caras das mais variadas aparências. Aqui, achei a escolha musical bem errada e chatinha. O vocalista não é lá grandes coisa, e a base musical que eles criaram ficou muito abaixo do que eu esperava. A coreografia só me lembrou o filme “A Escolha Perfeita” (Pitch Perfect). Outro número animadinho, mas que não me convenceu. Ganharam “sim” dos quatro jurados e foram para a próxima fase. #Aprovados

Rafael Furtado, Breno Tassio, Duda Mota

Os três rapazes de Recife foram o combo de eliminados de hoje. Os trechinhos apresentados rapidamente, mostraram um desastre de Duda e Rafael, enquanto Breno ficou bem no médio, na minha opinião. Ao menos foram colírio pros olhos dos telespectadores. #Eliminados

Caiê Masseran – “Too Close” by Alex Clare

Inspirado pela mãe, Caiê trouxe sua simpatia para o palco do X Factor. Achei o timbre dele bem legal e a escolha musical superinteligente. Alguns deslizes vocais, mas ótima presença de palco. Quando ele cantou “João de Barro” pra sua mãe, deu pra vez melhor do que ele é capaz, inclusive com maior conexão com a música. Com 4 “sim” dos jurados, Caiê promete ser uma surpresa… #Aprovado

Missaka – “At Last” by Etta James

Figurinha carimbada e já conhecida de outros verões por Rick Bonadio, Missaka chegou com muita técnica, uma das melhores que passaram no palco. Um grave poderoso e entrega foram os pontos principais de Missaka no palco. Me incomodou ela afastar o microfone da boca toda hora, mas tirando isso foi muito acima de outros candidatos já aprovados. Os jurados ficaram de birrinha, procurando defeitos na garota, apenas pra eliminá-la. Eu achei péssimo as justificativas dos “não” que ela recebeu. #Eliminada

Mônica e Danielle – “Dama de Vermelho” by Milionário e José Rico

A dupla de irmãs gêmeas decidiu seguir o sonho do avô e trouxe um clássico do sertanejo brasileiro. A harmonia das vozes das meninas ficou super legal. Acho que faltou um pouco de poder e afinação, mas no geral, conseguiram fazer uma apresentação interessante e correta. Elas conseguiram animar a plateia e emocionar os jurados, ganhando “sim” de todos os quatro.  #Aprovadas

Aldo Costa – “Medo da Chuva” by Raul Seixas

Aldo foi super esforçado, mas foi bem vergonha alheia. Ele não estava no ritmo, não estava no tom, mas ao menos parecia estar se divertindo. HAHAHAHAH Não dava pra defender. #Eliminado

POP’Z – “All About That Bass” by Meghan Trainor

Esse trio parecia um fiasco pronto, a começar pela escolha musical. A garota do trio parecia a única realmente capaz de estar ali, enquanto os outros pareciam papagaios de pirata. Não gostei da harmonia das vozes, mas quando a música subiu o tom deu uma leve melhorada. Faltou ritmo, mas a presença de palco compensou.

“Achei mó doidera. Mas tem a doidera boa e a doidera doidera”.

Durmam com essa frase célebre do pensador Di Ferrero. #Aprovados

Heloá Holanda – “Highway to Hell” by AC/DC

Com muita simpatia, Heloá foi a última candidata do segundo dia e esbanjou seu lado rock no palco, incluindo uma voz marcante e cheia de potência. Ela cantou legal, as vezes fora do ritmo, mas com presença de palco legal, assim como a entrega. Gostei bastante e acho que com um pouco de treino ela pode usar sua voz melhor. Ela surpreendeu os jurados e conseguiu os “sim” suficientes para passar à próxima fase. #Aprovada

Considerações Finais

Bom gente, pra mim ficou claro o crescimento no nível dos candidatos do programa passado pra esse. Esperamos que seja assim daqui frente e tenhamos cada vez candidatos melhores. No geral, achei que temos candidatos com muito potencial, que tendem a crescer na competição.

Espero que vocês tenham curtido a review e que sigam conosco ao longo da temporada. Até a próxima!

Gerson Elesbão
Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: