Decisões e critérios duvidosos demais…

Mais uma semana de X Factor Brasil aqui no Panela de Séries e, depois de tanto elogiar, acho que é hora de criticar um pouquinho. Não to curtindo muito os critérios dos jurados não. Acho que eles estão deixando a desejar e desperdiçando bons talentos por besteirinhas do tipo “Não consegui me conectar com você” e “Faltou algo, não sei o quê”. Faça-me o favor!

Tirando essas cagadas, o programa tem mostrado candidatos com muito potencial, o que me deixa empolgado. Temos uma grande variedade de estilos representada aqui no X Factor, o que não vemos em outros realities musicais brasileiros. Isso me empolga, não vou mentir.

Bom, antes de começar, vamos relembrar o que teve semana passada. Você pode conferir tudo clicando AQUI.

Thiago Montagnini – “You Give Me Something” by James Morrison

Na semana passada, Thiago havia feito uma apresentação irregular, dedicando a música para sua amada. Num segundo momento, acapella, ele surpreendeu e melhorou demais. Vimos que a decisão ficou nas mãos de Alinne Rosa, que acabou dando o “sim” decisivo para que ele avançasse na competição. #Aprovado

Twiggy – “Fallin’” by Alicia Keys

untitled-2

Fã declarada de Ivete Sangalo, Twiggy tinha carisma de sobra, incluindo um nome bem diferente. Com uma escolha musical difícil, Twiggy fez um bom trabalho. Achei que ficou faltando um breakout moment, mas no geral foi legal. Os jurados falaram que faltou conexão com a canção, e desceram críticas a ela. Com “não” de Rick e Alinne, Twiggy deu adeus à competição. Sinceramente, vergonha dos critérios desses jurados, que deram “sim” pro seu Gilberto, na semana passada, e acabaram de dispensar uma candidata de qualidade. #Eliminada

Vitor Brizerno – “Hoje Eu Quero Sair Só” by Lenine

untitled-3

Paraibano, já começou dando close errado e ganhando um corte de Di. Ele queria ficar segurando o violão sem tocar… WTF?? O timbre dele é ótimo, mas as vezes me soou forçado e desafinado. Foi uma audição interessante, com bastante conexão com a letra. Achei só que ele poderia ter aproveitado mais da performance. Com “sim” de todos os jurados, ele segue para a próxima fase. #Aprovado

Rafaela Faria – “Say You Love Me” by Jessie Ware

untitled-4

Cheia de carisma, entusiasmo e atitude, Rafaela chegou chegando! Ela escolheu uma música que amo, o que contribuiu para eu amar seu timbre também. Curti bastante, mas não curti a base musical que ela usou. Rick foi arrogante e escroto, enquanto Paulo foi um fofo. Alinne e Di também usaram critérios ridículos para justificar o “não” dado a ela. Com quatro respostas negativas, ela foi embora mais cedo. Que merda esses jurados sem critério! #Eliminada

Tropeiráfrica – “Barra” by Tropeiráfrica

untitled-5

Uma mistura bacana de África e Brasil deu nesse grupo. Identificados como um grupo de afro house, eles disseram que cantam música do estilo “kuduro” hahaha. Vieram de música autoral, arrasaram no passinho e foi uma explosão de energia. Mas vou dizer: não entendi nada do que eles cantaram. Bem ruim mesmo e sem graça, pra mim. Não sei o que a plateia e os jurados viram neles, mas ganharam quatro “sim” e foram pra próxima fase. #Aprovados

Amanda Doring – “Não Existe Amor em SP/Crazy in Love” by Criolo/Beyoncé

Nerd assumida, Amanda é carioca e quis seguir seus sonhos no programa. Ela escolheu uma música ousada, vou assumir. Ela interpretou ambas as músicas de maneira primorosa, colocando seu próprio estilo. Curti o timbre e achei ela afinadíssima! Curti demais essa garota! Ela ganhou “sim” de todos os jurados, além de algumas dicas e elogios, e foi para o Centro de Treinamento. #Aprovada

Família Masan – “Tudo o Que Se Quer” by Emilio Santiago e Veronica Sabino

untitled-6

Um casal de instrumentistas, um pouco mais velhos do que estamos acostumados. Vamos começar pelo começo: odiei a escolha da música (que porra foi essa?). A voz do cara era muito marcante, mas a da moça estava horrível. Odiei a harmonia dos dois e odiei mais ainda que eles se beijaram no meio e no fim da performance. Uó! Ganharam “não” de todos os jurados, claramente justo, dessa vez. #Eliminados

Igor Black – “I Feel Good” by James Brown

untitled-7

Igor mal se apresentou e já falou que é adotado. Ele é de São Paulo e escolheu uma música bem clichê. Vou dizer que os gritos e grunhidos dele me assustaram sim KKKKKKKKK O timbre dele é comum, mas legal. Ele ousou, acho que até demais, mas foi afinado na maior parte da apresentação. Gente, que falsete é desse menino? To chocado! HAHAHAHAHA Com “sim” de todos os jurados, e alguns elogios, Igor segue para a próxima fase. #Aprovado

Andrew e Maylon – “Seu Polícia” by Zé Neto e Cristiano

untitled-8

Mais uma dupla sertaneja para o programa. Di já chegou fazendo a pergunta que todos queremos: qual o diferencial deles? Quando abriram a boca já vi: nenhum. A harmonia ficou legal, mas a primeira voz é bem morta e sem personalidade. Odiei, não vou mentir. Imagino que várias calcinhas (e cuecas) ficaram molhadas, mas talento faltou sim. Alinne, Paulo e Rick se cagaram inteiros, deram “sim” pros rapazes, e os levaram pra próxima fase. Que morte horrível! #Aprovados

Bruno Monvies – “Bad Romance” by Lady Gaga

untitled-9

Little Monsters estão entre nós! HAHAHA. Bruno trouxe uma música de seu ídolo e se soltou no palco. Ele tentou cantar, dançar, dominar o palco, mas não deu certo não. Ele escolheu a música errada e acabou escorregando na casca de banana. Foi péssimo, querido. Ganhou 4 “não” e foi embora pra casa. #Eliminado

Diego Martins – “You and I” by Lady Gaga

Um gótico suave, também Little Monster. Diferentemente de Bruno, Diego teve presença de palco, atitude, carisma, começou muito bem, mas se perdeu, principalmente no refrão. Alcançou umas notas difíceis, mas foi só isso mesmo. Deu treta Rick vs Alinne na bancada, um dando “não” e a outra dando “sim”, que se complementou com os votos positivos de Di e Paulo, garantindo a Diego uma vaguinha na próxima fase. #Aprovado

Square – “Let’s Get Started/Pode Vir Quente que Estou Fervendo” by Black Eyed Peas/Erasmo Carlos

untitled-10

Um grupo de Floripa que se formou exclusivamente para o programa. A escolha musical me animou. Começou bem bagunçado, mas foi melhorando, dominaram o palco, harmonizaram legal. Me surpreenderam com a segunda música e foram afinadíssimos. No geral, curti o mashup, e o fato deles terem “traduzido” a letra da música original do BEP. Adorei a banda! Di Ferrero foi o único que deu “não”, baseado em seus critérios controversos e sem sal. Achei bem arrogante as caretas que ele fez. #Aprovados

Lara Dominic – “Stay/Quase Sem Querer” by Rihanna/Legião Urbana

untitled-11

Representante de Belém do Pará, Lara tem uma identidade visual marcante. Muito nervosa, já notei que ela estava no tempo errado da música. Ela tinha um timbre interessante, mas uma voz muito prematura, desafinando em diversos momentos. Senti que ela não estava pronta. Quando ela cantou a segunda música, foi um arraso! Único sensato da bancada, Rick deu “não” para Lara, que acabou avançando. #Aprovada

Jéssica Tibagy – “Corazón” by Claudia Leitte

Perua assumida, Jéssica é chamativa total! De cara, achei ela engraçada e simpática hahahaha Preocupando-se mais em dançar que em cantar, Jéssica escolheu muito mal sua música de audição. Única representante do axé até então, ela deixou muito a desejar, na respiração, tempo da música e afinação. Jéssica se despede com “não” de todos os jurados. #Eliminada

Ariane Villa Lobos – “Something’s Got a Hold On Me” by Etta James

untitled-12

Linda e simpática, Ariane é professora de música e veio tentar sua vez na indústria musical. Ela escolheu a música que é de longe a mais cantada nessas audições e fez um trabalho legalzinho. Nada que a diferenciasse das outras apresentações. A voz dela é boa, ela cantou afinada, mas faltou personalidade nesse timbre muito comum. Ela segue para o Centro de Treinamento depois de ganhar “sim” de todos os jurados. #Aprovada

Angela Soul – “Como Nossos Pais” by Belchior

untitled-13

Pouco sabemos de Angela, mas vimos escolhas musicais interessantes. Gostei do timbre, mas achei que a voz dela parece super com a de Elis Regina. Achei uma boa apresentação, segura, mas os jurados discordaram de mim e acharam que foi mais do mesmo. Sinceramente, eu acho que mais do mesmo são essas opiniões e critérios ridículos que eles têm usado. Parem que tá micão! #Eliminada

Octávio Augusto – “Envolvidão” by Rael

Com uma história de superação, Octávio esteve preso injustamente por 2 anos. Alto astral e humilde, ele é de Osasco, em São Paulo. Com um timbre diferenciado, Octávio me surpreendeu. Num primeiro momento eu odiei, mas depois comecei a curtir e achei que ele soube interpretar muito bem a música. Não foi tecnicamente primoroso, mas foi deu pro gasto. Com apenas um “não”, Octávio segue para a próxima fase. Acertaram, enfim! #Aprovado

Considerações Finais

Alguns acts me surpreenderam e me empolgaram aqui hoje. Porém, senti que alguns candidatos foram dispensados de maneira injusta, o que deixou aquele sentimento de injustiça, considerando alguns candidatos que vimos passar.

No geral, o programa melhorou desde a estreia. Acredito que o número excessivo de episódios de Audições deva cansar um pouco (esta é a terceira semana de programa), e deve ser uma estratégia a ser mudada nas próximas temporadas, se houver. Digo isso, pois o programa tem se mostrado um fracasso nas redes sociais. Enquanto MasterChef conseguia mais de 150 mil tweets por programa, o X Factor mal chega aos 100 mil. Vamo ver isso aí…

Bom gente, por hoje é isso. Me digam o que acharam e vamos torcer para os jurados usarem critérios mais justos!

Gerson Elesbão
Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: