Mais um dia no Centro de Treinamento…

Mais um desafio está chegando no Centro de Treinamento do X Factor Brasil. Só pra relembrar, no último episódio os candidatos que não conseguiram “sim” de todos os jurados tiveram que cantar mais uma música, acapella, para tentar convencer o jurado que deu “não” durante as Audições. Após as apresentações, alguns participantes foram eliminados, enquanto os outros se juntaram aos candidatos que foram unânimes nas Audições.

Dessa forma, o próximo desafio, e do episódio de hoje, foi que os candidatos tinham que se dividir em grupos de 5, sendo que cada grupo deveria ter pelo menos 1 representante de cada categoria (Homens, Mulheres, Grupos e Adultos). E aí a treta começa. Tem gente que só quer cantar em português, gente que só quer saber de inglês… Essas coisas.

No episódio de hoje veremos os candidatos nesse desafio, tentando conquistar os jurados. Cabe lembrar que, embora a apresentação seja em grupos, a eliminação ou aprovação é individual. Os grupos escolheram músicas pré-selecionadas pela produção, alguns candidatos tiveram dificuldades de se encaixar na música, enquanto algumas tretas rolaram soltas. Por isso amo essa fase da competição!

Então sem mais, é hora de começar! Pra variar, você pode conferir o episódio completo nos vídeos abaixo.

Tainah, Eli, Jenni Mosello, Zennus e Mello Júnior – “Uptown Funk” by Bruno Mars

Nesse grupo, acho que o Zennus foi o que se deu melhor, com Eli e Jenni se destacando também. Tainah e o Mello Junior ficaram meio de canto, inclusive mal aparecendo na apresentação. No geral, gostei da harmonia e integração dos candidatos. Eles mostraram tentar se ajudar e o resultado foi bem divertido. Após um tempinho de conversa dos jurados, eles decidiram que ninguém seria eliminado aqui.

Filosofia Reggae, As Trinca, Carol Biazin, Dan Murata, Hugo Emma – “A Amizade” by Fundo de Quintal

4

Esse grupo é tão plural que acho lindo! Tem reggae, rap, pop, e tudo mais. Eu achei que a escolha musical foi bem interessante, pois não favoreceu ninguém. As meninas do Filosofia foram muito bem, porque têm essa voz marcante e cheia de personalidade. Carol botou seu timbre maravilhoso pra trabalhar, apesar de esquecer de parte da letra. As Trinca fizeram rap e tentaram ainda cantar pra ajudar Carol, enquanto Hugo e Dan fizeram um trabalho ok. Depois de se reunirem, os jurados decidiram eliminar Carol, por errar a letra, e Hugo, por ter sido bem mediano.

Lucas Machado, Lucas Nage, Stephanie Luna, Mônica e Danielle, e Marcos Paulo – “Evidências” by Chitãozinho e Xororó

Muito inferior aos grupos anteriores. Achei esse grupo bem morno, principalmente pela escolha musical. A dupla e Lucas Machado foram os melhores pra mim, enquanto Lucas Nage e Marcos Paulo acabaram sendo os piores. No geral, não gostei muito não. Os jurados decidiram eliminar Mônica e Danielle junto com Marcos Paulo, que acabou se enrolando com a letra.

Luan Lacerda, Paulo Cremona, Karine Arimateyah, Lia Gondin e Grupo Dó Maior – “Evidências” by Chitãozinho e Xororó

Chega de “Evidências” gente! Mas esse grupo foi bem superior ao anterior, apesar dos problemas de harmonia. Karine, a mais preocupada, acabou sambando, com seu timbre super diferenciado. Luan, Paulo e Lia também foram legais, enquanto o trio foi o mais problemático. Os jurados decidiram que que ninguém seria eliminado neste grupo.

Gilberto Gaspar, Slow, Victor Brizeno, Naomi Dominguez e Tiago Montagnini – “Blecaute” by Jota Quest

Após quase desistir, Seu Gilberto resolveu se entregar e cair na gandaia mesmo. Adorei Tiago e Naomi, principalmente essa japa que já tem meu amor. Victor também foi ótimo, ficando Seu Gilberto e Slow bem abaixo dos demais. Mesmo amando Seu Gilberto, vamos combinar que não dá né. Rapidamente, os jurados definiram que Seu Gilberto e Tiago estavam eliminados da competição.

May, Lucas Hawkin, Igor Black, Mariah e Triô – “Uptown Funk” by Bruno Mars

Com direito a coreografia e tudo, essa apresentação foi ótima, apesar de alguns problemas de inglês. May, Lucas e Igor foram os grandes destaques desse grupo, enquanto o grupo Triô e Mariah deixaram a desejar. No geral, adorei a energia! Os jurados decidiram que Mariah e Triô deixariam a competição. Acontece que Rick deixou claro que Laís estava muito à frente das outras duas, e elas aceitaram que Laís continuasse solo na competição.

Octávio Augusto, Julia Rezende, Jack Oliveira, Tropeiráfrica e Lara Dominic – “Uptown Funk” by Bruno Mars

Stop “Uptown Funk”, por favor HAHAHAHA O grupo fez uma apresentação divertida, cheia de encenação e tal, apesar de Jack, Julia e Octávio terem derrapado feeeeeeeeio no inglês. Inclusive, Octávio até inventou letra. Apesar de não gostar de Tropeiráfrica, pra mim eles foram os únicos que se salvaram nessa apresentação. Os mais poderiam ser dispensados. Em questão de originalidade, este grupo foi o melhor, mas vocalmente ficaram bem abaixo. Após conversarem entre si, os jurados decidiram eliminar Julia, Jack e Lara. Porém, Rick apontou que as 3 soaram bem juntas e propôs a elas continuarem juntas no programa como um grupo, que seria completo com Laís, do Triô.

3

Kassyano Lopez, Rafael Oliveira, Valter e Vinicius, Ariane Villa Lobos e Alessandro Maia – “Evidências” by Chitãozinho e Xororó

Olha, esse Kassyano não me desce desde o The Voice. Ele se acha estrelinha demais e quer tudo do seu jeito, e pra mim isso não dá. Mais uma vez com “Evidências”, o povo fez um trabalho bem porquinho, viu. Cantaram muito separado, sem conexão com o grupo e com a música. Pra mim, só Rafael e Ariane se salvaram. Pode eliminar o resto. Os jurados não concordaram comigo e, no fim das contas, só Kassyano foi eliminado. Não posso dizer que não gostei HAHAHA

V. Killer, Bruna Pires, Amanda Döring e Diego Martins – “Uptown Funk” by Bruno Mars

Gente, dá pra fazer uma coletânea de todas as versões de “Uptown Funk” e “Evidências” cantadas no X Factor Brasil já hahahahaha Eita povo sem criatividade. Este grupo pareceu bem entrosado e, por incrível que pareça, todos foram bem. Curti bastante a apresentação. Os jurados elogiaram e por fim decidiram que ninguém seria eliminado aqui.

Tamires Alves, Caiê Masseran, Ciana Brandolt, Grupo STG e Eddy Russo – “Blecaute” by Jota Quest

1

Nesse grupo, tivemos alguns que eu nem lembrava, mas dos que lembrava, Caiê, Tamires e Ciana foram muito bem, com uma apresentação ótima vocalmente. Os jurados enxergaram o mesmo que eu e passaram os 3 rapidamente, cabendo ao Grupo STG e Eddy Russo arcar com a eliminação. Não achei injusto não.

Cecília Militão, Marcela Bueno, Andrew e Mailon, Bárbara Jardim e Felipe Persi – “Blecaute” by Jota Quest

Adorei a dinâmica desse grupo! As vozes estavam tão harmonizadas que amei demais! Eu nem tenho o que escolher, gostei de todos aqui. Mais uma vez, os jurados concordaram comigo e decidiram não eliminar ninguém aqui.

Lia Chaves, O Clã, Rafael Teixeira, Henrique Gonçalves e Jessica Casali – “Envolvidão” by Rael

2

Também achei esse grupo bem plural, com representantes de vários gêneros. Amém que um grupo escolheu algo diferente. Adorei a vibe do grupo, dando espaço pra todos brilharem, inclusive fora de sua zona de conforto. Rafael acabou tendo a chance de fazer um rap no meio da música, acrescentando originalidade ao grupo. Eu passaria todos, sem dúvidas. E os jurados concordaram.

André e Luiz Otávio, Priscila Mendes, Dupla da Paulista, Lorena Zanetti e Conrado Bragança – “Evidências” by Chitãozinho e Xororó

Mais evidências pra mostrar que já deu. Achei Lorena e Conrado bem ruins, enquanto a Dupla da Paulista, Priscila e André e Luiz Otávio se destacaram. Olha, por falar em Priscila, ela me surpreendeu muito, dando sua cara para a música. Gostei bastante quando todos cantaram juntos, mas individualmente foi sofrível. Os jurados acharam que Lorena e Conrado poderiam mais, mas decidiram dar mais uma chance para os dois jovens. É…

Christopher Clark, Heloá Holanda, Camille Rio Lima, Ônix Acapella e Miguel Ev – “I Can’t Feel My Face” by The Weeknd

Aleluia mais uma música diferenciada, bem no último grupo. Porém, odiei o que o grupo Ônix fez durante a apresentação, com o fundo musical. Pra mim, todos estiveram fora do tom e do ritmo, o que odiei, pois esperava muito mais de Heloá, Camille e de Miguel. No geral foi bem bagunçado e ruim, não vou mentir. Os jurados mal se reuniram e decidiram não eliminar ninguém.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Após finalizar o desafio, os aprovados se reuniram e Laís, do Triô, fez um draminha por ter que continuar sem suas parceiras. No fim, suas novas parceiras decidiram ajudá-la e dar força para que ela siga.

Ah, os spoilers do responsável de cada categoria também se confirmaram, cabendo ao Di Ferrero ser responsável pelos Homens, Alinne Rosa com as Mulheres, Rick Bonadio com os Adultos e Paulo Miklos com os Grupos. Vejamos se eles farão um bom trabalho em suas respectivas categorias.

Na próxima semana, teremos mais etapas no Centro de Treinamento, dessa vez com cada mentor com sua categoria e com convidados especiais, para ajudá-los a tomar as decisões. Uma versão mais barata da Judge’s House, só que no Brasil.

Olha, apesar das Audições terem se arrastado por semanas, eu estou amando essa etapa da competição. O Centro de Treinamento deixou ótimos candidatos pra trás, mas mostrou outros que até então não havíamos reparado. Eu acho que a tendência é o nível crescer e os melhores candidatos se destacarem dos demais, em suas categorias.

E vocês, o que estão achando do Centro de Treinamento? Beijo, me liga, até a próxima!

Gerson Elesbão
Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao
Deixe-nos um comentário!
  • José

    Melhor episódio até agora com certeza. A edição foi boa e teve de tudo nesses grupos e eu fui enganado direitinho pela edição e achei que o Luan ia sair. Dos eliminados os únicos que eu queria que continuassem são o Hugo Emma e a Mariah, mas eu não achei nenhum absurdo.
    Tivemos coerência pelo menos no critério esquecimento de letra de música em português(apesar de muita gente ter errado a letra de Uptown Funk).
    O maior defeito do episódio mesmo foi a repetição de música, mas algumas apresentações eram bem criativas e ajudaram nesse ponto.
    Espero que daqui pra frente só melhore porque o potencial ta todo aí.

%d blogueiros gostam disto: